segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

GENTE QUE INVADE O MAR

Ouvimos com cada vez mais frequência gente reclamando que o mar está avançando sobre a orla, os calçadões e até construções. Sim, claro, as geleiras dos polos da Terra derretem numa velocidade espantosa e, lógico, o mar volta ao seu leito de milênios.

Se alguém tem que se queixar neste caso é o mar, afinal quem invadiu foi o homem, que reclama como se dono da praia fosse. Vai pagar caro!

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

DEPENDE DE NÓS!

Ele ardia em febre, provocada pela poliomielite e, certa noite, passou tão mal que sua mãe chamou médicos. Após examinarem a criança, os doutores foram taxativos ao decretarem que o menino não amanheceria vivo. A criança ouviu o diagnóstico e, sem que sua mãe soubesse disso, pediu-lhe que deixasse a janela do quarto aberta.

Naquela noite o menino não pegou no sono, até que o sol nascesse. Então, decidido a desfazer o prognóstico dos médicos, ele viu o sol nascer. Depois desse feito, passou a controlar a dor e a própria doença e só foi morrer aos 79 anos, em 1980.

N\aquela noite de extremos, Milton Erickson não ssó deu novo significado a sua vida, como deu a legarda a uma das brilhantes carreiras da Psiquiatria, tornando-se  um de seus maiores expoentes. A cura e a solução dos problemas dependem somente e unicamente de nós!

Quer saber mais sobre o surpreendente Erickson, clique AQUI

Foto disponível em http://actinstitute.org/blog/wp-content/uploads/2016/10/banner-post-17-04-2015-1024x426.jpg

]

UMA FORÇA COLOSSAL

Vulcão da Ilha turística de Bali está ativo e ameaça turistas e a população local

TUDO SOBRE A AIDS

O que é HIV?

 O HIV é o vírus causador da aids, HIV significa vírus da imunodeficiência humana. Recebe esse nome, pois destrói o sistema imunológico.

 O que é AIDS?

 AIDS é a Síndrome da Imunodeficiência Humana. A aids se caracteriza pelo enfraquecimento do sistema de defesa do corpo e pelo aparecimento das doenças oportunistas.

 Como se pega o HIV?

• Fazendo sexo sem camisinha (oral, vaginal ou anal);

• Compartilhando agulhas e seringas contaminadas;

• Da mãe para o bebê durante a gravidez, na hora do parto e/ou amamentação.

 Ter HIV é diferente de ter AIDS?

Sim! O HIV é o vírus que invade as células do sistema imunológico. Já a AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida – “SIDA”) é o quadro de enfermidades ocasionadas pela perda das células de defesa em decorrência da infecção pelo vírus. Quanto menor o numero de células do tipo CD4, maior é a vulnerabilidade do paciente. Quando a taxa de CD4 for inferior a 200/mm³, o paciente precisará iniciar o tratamento. Enquanto for superior a esse valor, o paciente poderá não apresentar o quadro de sintomas característicos da AIDS. Por isso, a importância de sempre manter a sua taxa de CD4 alta! Trocando em Miúdos O HIV é o vírus que causa a AIDS e a AIDS, por sua vez, é quando o sistema imunológico perde a habilidade “defender” o corpo por que ele está ocupado reproduzindo (gerando) mais vírus HIV. E com o corpo sem defesa, ele fica mais propenso à doenças oportunistas. Nesse caso diz-se que a pessoa tem AIDS. Uma pessoa que tem HIV, com o tratamento (com antirretrovirais) e o acompanhamento adequado, pode nunca a chegar a desenvolver o quadro de AIDS.

 É possível viver bem com a AIDS?

Atualmente, existem os medicamentos antirretrovirais – coquetéis antiaids que aumentam a sobrevida dos soropositivos. É fundamental seguir todas as recomendações médicas e tomar o medicamento conforme a prescrição. É o que os médicos chamam de adesão, ou seja, aderir ao tratamento. Há, também, outras atitudes que oferecem qualidade de vida, como praticar exercícios e ter uma alimentação equilibrada. Quem tem HIV namora, beija na boca e transa, assim como todo mundo. Mas não se esqueça de usar camisinha sempre.

 Como sei se tenho HIV?

Basta fazer um dos testes existentes para diagnosticar a doença. Eles são gratuitos e seu resultado é seguro e sigiloso. É realizado a partir da coleta de sangue. Se der negativo, a pessoa não foi infectada pelo vírus. Mas os pacientes que tiverem o resultado positivo devem fazer acompanhamento médico.
 
Como é o tratamento?

O tratamento inclui acompanhamento periódico com profissionais de saúde e a realização exames. A pessoa só vai começar a tomar os medicamentos antirretrovirais quando exames clínicos e de laboratório indicarem a necessidade. Esses remédios buscam manter o HIV sob controle o maior tempo possível. A medicação diminui a multiplicação do HIV no corpo, recupera as defesas do organismo e, consequentemente, aumenta a qualidade de vida do soropositivo. Para que o tratamento dê certo, o soropositivo não pode se esquecer de tomar os remédios ou abandoná-los. O vírus pode criar resistência e, com isso, as opções de medicamentos diminuem. A adesão ao tratamento é fundamental para a qualidade de vida. Mesmo em tratamento, a pessoa com o HIV pode e deve levar uma vida normal, sem abandonar a sua vida afetiva e social. Ela deve trabalhar, namorar, beijar na boca, transar (SEMPRE com camisinha), passear, se divertir e fazer amigos. E, lembre-se, o tratamento está disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) e é um direito de todos.

 Que outros cuidados são necessários?

 Usar camisinha em todas as relações sexuais evita a reinfecção por vírus já resistente aos medicamentos. E a reinfecção traz complicações sérias para a saúde. Além disso, a camisinha protege de outras doenças sexualmente transmissíveis (DST), como hepatite e sífilis. O soropositivo precisa ter uma alimentação equilibrada e praticar atividades físicas. Isso previne complicações futuras e melhora as defesas do organismo.

 Onde buscar apoio?

Serviços de Saúde Os Serviços de Atenção Especializada (SAE) são os locais mais indicados para obter as informações sobre HIV e aids, sua condição de saúde, o tratamento e os novos cuidados necessários.

 • Você tem o direito de tirar todas as dúvidas. Portanto, uma vez que você for ao médico não volte para casa com preocupações, dúvidas ou nóias.

• Sempre converse com um profissional, quando perceber alterações das suas condições de saúde. • Procure não faltar às consultas. Se estiver tomando medicação, lembre de sempre tomá-la corretamente.

 • Não tome medicamentos sem orientação, nem mesmo os mais comuns ou os remédios naturais. Família e amigos Busque apoio da sua família e dos amigos. Identifique aqueles em que você mais confia para conversar sobre sua nova condição. Não se isole. Grupos de apoio Procure conversar e trocar informações com outras pessoas que vivem e convivem com HIV e aids. É uma boa forma de aprender com as experiências dos outros e, principalmente, de fazer novos amigos. Direitos do soropositivo conheça os direitos de um soropositivo.

Este material está disponível em http://vivercomhiv.com.br/2017/03/18/o-que-voce-precisa-saber-sobre-a-aids/
Foto disponível em https://www.youtube.com/watch?v=9GHliThCgt8
Vídeo disponível no You Tube